domingo, 31 de outubro de 2010

Reflexões vagas acerca do futuro

Há alguns dias em que você fica cansado de tudo, toda aquela pressão em sua cabeça, todo aquele frenesi de informações e responsabilidades... Mas, o que acontece quando esses dias se tornam semanas?
É o que venho experimentando nas ultimas 2 ou 3 semanas, e a pergunta que vem em minha mente é:
Será que vale a pena?

Todo esse ritmo de assuntos na universidade, todas essas coisas abstratas que estudamos, toda a futilidade que existe e nos cerca em qualquer lugar. Algumas pessoas que me rodeiam estão anestesiadas pela promessa do emprego "dá-pro-gasto" garantido pelo diploma com os termos "Engenharia", "Universidade Federal", "Escola de Engenharia de Pernambuco", "desde 1895"...

Será que precisamos nos martirizar tanto por um salário mísero, limitado pelo patrão? Será que a fantasia imposta pelo monstro do capital é alcançável por quem não tem nada? Pelos que não têm berço de ouro, pelos que não tem conhecidos na política, ou pelos que não ganharam na loteria?

Todo esse sistema dominante, e toda essa mídia sensacional... Sem falar, e já falando, na tendência atual de rumar à um cargo público, através dos famigerados concursos, buscando a estabilidade financeira e no trabalho.

Mas aí é que me vem a questão... E nesses concursos nos quais são aceitos qualquer curso superior para determinado cargo, o critério de desempate é a idade do candidato. Seria isso justo conosco de engenharia?

Não desmerecendo o curso mas, e uma pessoa que fez... hum, sei lá, pedagogia em um curso à distância desses de qualquer esquina???
O que vocês acham, caros leitores, é justo?

Enfim, esses são o pensamentos que venho divagando nessas semanas.

Mas sempre tenho um exemplo à seguir, sempre tenho alguém em quem me inspirar, e sempre tento dar o melhor de mim em tudo que faço.

O brasileiro é, acima de tudo, um forte...

é com esse tom melancólico que termino esse post

5 comentários:

  1. Ah Leu, que dó me deu em ler o post. Mas, sabe, eu também tenho pensamentos como estes a todo tempo. Quando entrei pra edificações, pensei logo na eng. Aceitei meu posto e falei: beleza, já que é pra se ferrar, me ferrarei na eng! E daí, esse ano, eu me inscrevi pra letras no vest. Era o que eu sempre quis. Tenho 20 anos hoje, 4 anos de edificações. E, cara, é TENSO. Eu pego os livros de eng e me dá um nó no estômago.
    Realmente, nos meus 4 anos, e só estudei coisas abstratas. Exatas, normas, técnicas disso e daquilo, desenho téc (muito!), info daquelas bem chatas e repetitivas... Olha, as vezes eu tb acho que não vale a pena. Tanto é que hoje tô pensando em ir pra arq. E adivinhe: não optando pela federal. Pq com o diploma de edificações, eu quero trabalhar e começar a ganhar um dinheirinho enquanto estudo. Ou seja, tudo que eu planejei vem mudando dia após dia. Ainda não decidi de fato, vou pensando bem até o ano que vem e seja o que Deus quiser! Faz isso tb: estude esse finalzinho de período e vá pensando até ano que vem o que fazer. Aproveite suas férias e relaxe!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário Juliana, sucesso nessa nova área, sempre tente coisas novas e nunca desista... Eu também tento fazer isto, não podemos desistir, sempre tem alguém mais ferrado que você, e tu não pode se dar ao luxo de desistir.

    ResponderExcluir
  3. cara eu nem ia fazer um comentário, mas achei que tinha que falar algo. Isso que você esta sentindo eu senti na semana em que parei de trabalhar para estudar, sou técnico em mecatrônica estava trabalhando na área tendo uma certa fama em algumas empresas, ate que um belo dia vi que você e apenas uma ferramenta para outros, então fui fazer licenciatura em física já tinha afinidade com a área, e queria fazer algo que valesse a pena, eu seria uma ferramenta novamente mas com outros objetivos.
    Então caso tenha duvida faça o que achar certo, olhe o mundo a sua volta eu tenho certeza que o curso que você esta fazendo pode ajudá-lo de alguma forma.
    um exemplo que posso lhe dar e esse aqui

    http://labdegaragem.com/

    procura saber sobre a historia do fundador dessa rede social.

    ResponderExcluir
  4. Bom, pelo que entendi o seu desânimo está em ver que existem bons profissionais concorrendo a uma vaga de concurso público em igualdade com pessoas que fizeram um curso qualquer, apenas para garantir um diploma superior e não se preocuparam com a qualidade do curso. Creio que o erro é do engenheiro ou outros profissionais de boa formação que visam uma dessas vagas, já que não deveria ser o seu foco e,provavelmente, esta não proporcionará uma carreira que fará jus à sua formação.

    ResponderExcluir